Para procurador-geral, proteção a juízes precisa melhorar

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, reconduzido ao cargo nesta segunda-feira, afirmou que é preciso melhorar a segurança de juízes e membro do Ministério Público. A declaração foi dada em referência à juíza Patrícia Acioli, que foi assassinada na frente de sua casa no Rio de Janeiro, na última quinta-feira.

"Devemos tomar todas as providências para assegurar que magistrados e membros do Ministério Público tenham a necessária segurança para sua atuação. Além disso, temos que, com uma maior pressa, apurar adequadamente aquele crime, quais foram as circunstâncias do crime", disse. "É um fato extremamente grave. Temos uma magistrada muito atuante na área criminal assassinada brutalmente."

Para ele, a melhora na segurança passa por uma "atuação mais efetiva" dos tribunais de justiça, das procuradorias regionais e autoridades de segurança estaduais. "A Procuradoria Geral acompanha o caso com todo o interesse, pela gravidade e importância do assunto."