Ministério das Cidades não licita nem contrata obras, diz Negromonte

O ministro das Cidades, Mário Negromonte, disse há pouco que o ministério não licita nem contrata obras. “As empresas que realizam as obras de saneamento, habitação e mobilidade urbana, ligadas às Secretarias Nacionais do Ministério, não são contratadas diretamente pelo ministério”, disse. “Quem contrata obras são os entes federados”, afirmou.

A declaração foi dada em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Urbano sobre denúncias publicadas pela revista Isto É sobre liberação de recursos para obras consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo reportagem da revista, no ano passado o secretário nacional de Saneamento do Ministério das Cidades, Leodegar Tiscoski, administrava obras de saneamento em todo o País e trabalhava como tesoureiro nacional do PP, arrecadando recursos para financiar a campanha do partido.

O ministério teria liberado pagamentos irregulares em favor de três empreiteiras que doaram mais de R$ 15 milhões ao PP nas eleições de 2010. Segundo a Isto É, a pasta comandada por Negromonte teria autorizado o repasse de recursos para obras consideradas irregulares pelo TCU.

O ministro disse ainda que as denúncias são anteriores à sua posse. Negromonte afirmou que a revista tenta imputar “aparelhamento” ao ministério que não existe e que ele tem se pautado pela escolha de corpo técnico qualificado. “De 1.060 funcionários, colocamos apenas 45”, destacou.