SP tem mais de 500 mil casas com apenas um morador

O número de pessoas que vivem sozinhas na capital paulista chega a 503.971, o que corresponde a 14,1% dos lares. A média ainda é baixa em relação a grandes cidades europeias e americanas - Nova York, por exemplo, tem 50% das residências com apenas um morador -, mas já preocupa especialistas. "Em um mundo pós-moderno, de cultura massificada, a solidão é um sentimento que está aumentando", disse Sueli Damergian, professora do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo ela, a solidão não está necessariamente ligada ao fato de não se viver com alguém, mas a dificuldade dos jovens de manter diálogos enriquecedores e trocar experiências verdadeiras torna mais difícil a vida de quem mora só. "A solidão é um vazio de bons objetos internos. Quem não internalizou figuras amorosas, como pai, mãe ou amigos, tem muito mais dificuldade para ficar sozinho sem sentir angústia ou solidão."