Jovens confessam agressão a pai e filho, mas negam homofobia em SP

Dois jovens, de 25 e 30 anos, identificados pela polícia de São João da Boa Vista, em São Paulo, como agressores de pai e filho em uma feira de agropecuária, confessaram o crime. As vítimas disseram ter sido confundidas com gays por estarem abraçadas. 

De acordo com a polícia, os dois suspeitos negaram que o motivo da agressão tenha sido preconceito. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A prisão temporária deles foi negada pela Justiça. A agressão ocorreu quinta-feira passada. 

O pai teve parte da orelha decepada, mas disse que ela poderá ser reconstruída com cirurgias.