Padre testemunhará a favor de casal gay em ação contra homofobia

Um casal homossexual contará com o testemunho de um padre em um processo movido por homofobia contra a doceria Ofner. O gerente de vendas Lucio Serrano e seu namorado afirmam que foram repreendidos por um segurança após trocarem  carinhos em uma loja da rede nos Jardins (SP), em 2010, e levaram o caso à Justiça. As informações são da Folha de S.Paulo.

O casal convocou o pároco Carlos Alberto, da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, que frequentam no Planalto Paulista, para falar sobre sua "boa conduta". Eles afirmam que, ao se abraçar, um segurança da empresa teria dito que "isso aqui é lugar de família" e que "dois homens se pegando é coisa de bicha". 

Em 2010, a Ofner repudiou a conduta do segurança e disse que é inaceitável que se questione qualquer comportamento de seus clientes. A empresa disse ainda que o segurança teria repreendido o casal para atender a reclamações de outros fregueses.