Mau tempo atrasa ida de corpo de Itamar para Belo Horizonte

O mau tempo atrasou a saída do corpo do ex-presidente Itamar Franco de Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais, para Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira. Previsto para deixar a cidade considerada berço político de Itamar às 7h30, o avião com o corpo do ex-presidente ainda não havia saído do aeroporto por volta das 8h30, em decorrência da forte neblina que cobre a região.

A expectativa é de que as condições meteorológicas melhorem a partir das 9h30. Caso contrário, a aeronave deve voar abaixo da camada de nuvens até o município de Goianá, de onde seguirá de carro à base aérea da Pampulha, na capital mineira.

>> Corpo de Itamar Franco já deixou a Câmara de Juiz de Fora

>> Corpo de Itamar será cremado em Contagem; cinzas serão levadas para Juiz de Fora 

>> Políticos brasileiros e estrangeiros lamentam morte de Itamar Franco 

Um carro aberto do Corpo de Bombeiros levará o caixão, que está na Câmara Municipal de Juiz de Fora, onde o corpo é velado desde a manhã de domingo, até o aeroporto de Juiz de Fora em direção a Belo Horizonte. Itamar Franco terá um segundo velório no Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro.

Segundo a Polícia MIlitar, cerca de 35 mil pessoas já passaram pelo velório em Juiz de Fora até a noite deste domingo. Foram mobilizados 780 policiais militares para reforçar a segurança durante o velório.

A presidente Dilma Rousseff embarca às 9h30 desta segunda-feira para Belo Horizonte, onde acompanhará o velório do senado, morto no sábado aos 81 anos. De acordo com o Palácio do Planalto, Dilma irá prestar as últimas homenagens a Itamar acompanhada dos ministros Antonio Patriota (Relações Exteriores), Ideli Salvatti (Relações Institucionais), Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Helena Chagas (Comunicação Social).

Mineira, Dilma acompanhava desde o início o tratamento de uma leucemia a que o ex-presidente se submetia. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, havia sido designado para informar a chefe do Poder Executivo do estado de saúde do parlamentar e foi o responsável por informar a presidente do falecimento do político mineiro.

Itamar Franco, que foi presidente da República entre outubro de 1992 e janeiro de 1995, morreu aos 81 anos na manhã de sábado, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele estava internado desde o dia 21 de maio, para tratamento de leucemia. O estado de saúde de Itamar piorou na sexta-feira, quando ele passou a respirar com a ajuda de aparelhos. Nesta semana, o senador foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital com um quadro de pneumonia.