Dois detentos são mortos em 6 horas em penitenciária de PE

A penitenciária Barreto Campelo, na Ilha de Itamaracá, região metropolitana do Recife (PE), registrou no sábado dois assassinatos de detentos em um intervalo de seis horas. De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), o presídio não registrava homicídios desde 2009.

O primeiro crime aconteceu às 11h20, quando o paraguaio preso por tráfico de drogas Mario Bernardino Enciso Ximenez, 39 anos, foi morto com uma arma artesanal pelo colega de cela Olívio da Silva Oliveira 29 anos, preso por sequestro. Segundo a secretaria, os dois trocaram ofensas antes do assassinato, no pavilhão de segurança do presídio. Ximenez foi preso em 2005 e responde a processos nas regiões Norte e Sul do País.

Às 17h foi registrado o segundo homicídio. O preso por homicídio Alexsandro de Oliveira Correia, 32 anos, foi atingido no pescoço com uma colher de sopa quebrada e transformada em punhal. Ele chegou a ser levado para um hospital da região, mas já chegou morto ao local.

De acordo com a Seres, o autor do crime é o preso também por homicídio Eliseu Barbosa de Oliveira, 26 anos. O detento teria dito que Alexsandro, que era homossexual, o assediava desde que os dois foram presos em uma mesma cela em Palmares, no interior do Estado.

Os dois detentos foram autuados em flagrante pela Delegacia de Homicídios e vão responder por homicídio presos.