Marcha da Maconha termina sem incidentes em SP

Pelo menos 1,5 mil pessoas participaram da Marcha da Maconha na tarde deste sábado em São Paulo, segundo estimativas da Polícia Militar (PM). O ato teve início por volta das 14h no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista, e foi encerrado após as 18h. De acordo com a PM, a manifestação foi pacífica, sem registros de incidentes.

Os manifestantes seguiram em passeata até a praça Dom José Gaspar, onde a mobilização foi encerrada. Por causa da movimentação, três faixas da avenida Paulista foram interditadas durante a tarde, deixando o trânsito lento na região.

A marcha deste sábado foi a primeira após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que liberou as manifestações em apoio à legalização do uso da maconha. Antes da decisão, o Tribunal de Justiça de São Paulo havia considerado ilegal as marchas, alegando que não se tratava de um debate de ideias, mas de uma "manifestação de uso público coletivo de maconha" e que o evento favorecia a fomentação do tráfico de drogas.

Em maio, durante a realização de uma mobilização na capital paulista, houve confronto entre manifestantes e a polícia. A tropa de choque da PM jogou bombas de gás lacrimogênio para dispersar o grupo que se deslocava pela avenida Paulista.