Lula participará de celebrações pelo bicentenário do Congresso chileno

Os ex-presidentes de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e Costa Rica, Óscar Arias, participarão dos festejos pelo bicentenário do Congresso chileno, que serão celebrados de domingo até terça-feira, informou o Senado em seu site.

As celebrações começarão neste domingo, em Santiago, com a içada da bandeira em frente ao Palácio de La Moneda, um desfile de honra das forças militares, um tedéu ecumênico na Catedral e uma cerimônia que acontecerá no Parque O''Higgins.

Na segunda-feira, os festejos se transferirão à cidade litorânea de Valparaíso, sede do Congresso, localizada a 125 quilômetros ao noroeste da capital, onde acontecerá um desfile no qual cerca de cem atores exporão as leis mais emblemáticas aprovadas no país.

Depois haverá a cerimônia de premiação do bicentenário do Congresso Nacional, na qual estará presente o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e os ex-governantes chilenos Patrício Aylwin e Eduardo Frei.

Posteriormente, Lula fará no Congresso uma exposição sobre democracia e desenvolvimento integral em um mundo global, no marco de um seminário internacional intitulado "Os desafios de um desenvolvimento integral", que será realizado entre os dias 4 e 5 de julho.

Na tarde de segunda-feira, também será realizada uma mesa-redonda sobre crescimento econômico e desigualdade social, que será dirigida pelo ex-ministro da Fazenda do Chile Hernán Büchi e por Anthony Gooch, membro da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Na terça-feira haverá outras quatro mesas-redondas sobre participação cidadã, ciência e religião, cultura e desenvolvimento, e sobre inovação, esta última liderada pelo ex-presidente costarriquenho e Prêmio Nobel da Paz, Óscar Arias.

O Congresso chileno foi criado em 4 de julho de 1811, dez meses depois de se constituir a primeira Junta Nacional de Governo, e atualmente é composto por duas câmaras, o Senado, com 38 parlamentares, e a