Ex-colaboradores e políticos lamentam a morte de Itamar Franco

Diversos amigos e ex-colaboradores políticos do senador e ex-presidente Itamar Franco lamentaram a morte do políico, ocorrida nesta sábado, em São Paulo.

Ex-ministro da Cultura do governo Itamar, Luiz Roberto Nascimento Silva ressaltou em nota a "coragem" e a "ética" do ex-presidente:

"Acaba de falecer o Presidente Itamar Franco. Devemos a ele a reconstrução ética das nossas instituições políticas, a coragem para fazer o Plano Real e a recomposição do setor cultural, destroçado pelo governo anterior", diz Nascimento Silva. "O salto qualitativo do Brasil tem início em sua gestão. No futuro, as Presidências Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva serão entendidas como um conjunto harmônico que possibilitou o país promover seu desenvolvimento contínuo nesses 19 anos".

Rio

No Rio, o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral também divulgaram notas de pesar pela morte de Itamar:

"Itamar Franco foi acima de tudo um defensor da democracia. Seja no executivo ou no legislativo, a sua trajetória se confunde com os principais momentos da história política do Brasil nas últimas décadas. Foi o presidente responsável pela mudança do rumo da história econômica do País, com o Plano Real e a conquista da estabilidade. Sua morte é uma grande perda para todos os brasileiros", disse Eduardo Paes.

Cabral afirmou: "Morre um grande brasileiro. Que deu ao Brasil as estabilidades política e monetária num momento crucial da vida nacional".

Dilma

De Brasília, a presidente Dilma Rousseff chegou a oferecer o Palácio do Planalto para o velório de Itamar, mas a família do político preferiu velar o corpo em Juiz de Fora e Belo Horizonte. Em nota, Dilma ressaltou a "honradez" de Itamar Franco:

"Foi com tristeza que recebi a notícia do falecimento do senador e ex-presidente Itamar Franco. Dirigente do País em um momento crucial da nossa história recente, o presidente Itamar nos deixa uma trajetória exemplar de honradez pública. O Brasil e Minas sentirão a sua falta. Neste momento de dor, quero transmitir meus sentimentos a seus familiares e amigos", disse a presidente.

Aécio

O senador Aécio Neves (PSDB-MG)também lamentou, em Belo Horizonte, a morte de Itamar Franco. Aécio destacou a biografia e o legado político do ex-presidente, lembrando que Itamar na vida pública sempre foi um homem "de atitudes corajosas e coerentes, na defesa da democracia e dos interesses do país, como na edição do Plano Real, e um exemplo de ética no exercício de seus mandatos".

“Poucos homens públicos foram tão coerentes, tão retos na sua trajetória como Itamar. Itamar representa o que há de melhor na política brasileira, na sua coerência e na sua coragem para fazer no tempo certo o que precisou fazer. Itamar foi coerente na resistência democrática e foi corajoso para dar à equipe econômica e ao presidente Fernando Henrique, seu ministro de então, as condições políticas para construir o Plano Real”, disse o senador.

José Perrella de Oliveira Costa

O ex-deputado federal e estadual e empresário José Perrella de Oliveira Costa assumirá a vaga de Itamar Franco no Senado. Perrela também lamentou a morte do ex-presidente. 

"Uno-me a todos os mineiros nas justas homenagens que fazemos neste momento ao grande brasileiro Itamar Franco.Os compromissos do ex-presidente para com Minas e o Brasil são conhecidos por várias gerações de mineiros, e deles todos nós nos orgulhamos. Tive a honra de ter sido indicado pelo meu partido, o PDT,  como suplente do senador Itamar nas últimas eleições.Lamentando profundamente as circunstâncias,  manifesto a todos os mineiros o meu compromisso de dar o melhor de mim para garantir a continuidade do trabalho do senador Itamar em defesa dos interesses de Minas", disse José Perrella. 

Antonio Anastasia

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, em entrevista no Palácio da Liberdade, lamentou a morte do ex-presidente e senador Itamar Franco e decretou luto oficial no Estado por sete dias.

"É com pesar que acabo de assinar o decreto instituindo luto oficial no Estado por sete dias. Acredito que estou manifestando o sentimento de todos os mineiros em relação à memória do presidente Itamar Franco. Senador da República por Minas, ex-presidente, ex-governador, ex-prefeito de Juiz de Fora e, acima de tudo um cidadão de bem, um homem correto, honesto, dedicado, patriota número um de Minas e do Brasil, ex-embaixador, inclusive, e que dedicou sua vida toda a tentar fazer o bem.

Eu queria, então, fazer um registro formal como governador de Minas. Os nossos sentimentos, as condolências de todos os mineiros à família e reverenciar sua memória. E, ao mesmo tempo, me permito, como também amigo de Itamar Franco, que sempre exigiu ser chamado assim, ‘Itamar’, sem qualquer título ou honraria, o meu pesar pessoal pelo seu falecimento.", disse Anastasia.