PE: surfista vítima de tubarão é transferido para enfermaria

O surfista Marlisson Danilo Lima dos Santos, 21 anos, vítima de um ataque de tubarão na manhã de quarta-feira, foi transferido para a enfermaria do Hospital da Restauração, no bairro do Derby, região central do Recife. O ataque aconteceu na praia do Pina, zona sul da capital pernambucana.

A vítima foi submetida a uma cirurgia vascular ainda na tarde de quarta e passa bem. Marlisson Lima está sem febre e consciente, mas a equipe médica que acompanha o paciente não descarta o risco de infecção. O surfista pode ter outras complicações, como a deficiência nos movimentos da perna, já que uma única mordida atingiu a panturrilha (cerca de 10 cm) e coxa (em torno de 20 cm).

Convênio

O Estado de Pernambuco deve publicar no Diário Oficial desta sexta-feira a formalização de um convênio firmado entre a Secretaria de Defesa Social e o Instituto Oceanográfico para recomeçar a captura dos tubarões e soltura desses animais em alto mar. Outra medida que deve ser tomada é a recuperação de 109 placas de advertência (informando sobre a proibição da prática de surf) e a compra de 33. Atualmente, num trecho de 30 km de praias, entre as cidades de Olinda e Cabo de Santo Agostinho (respectivamente cidades ao norte e ao sul do Recife), existem apenas 90 placas. Somente essa medida deve custar aos cofres públicos cerca de R$ 177 mil.

Durante toda essa quinta-feira houve um intensa fiscalização por parte do Corpo de Bombeiros nas praias da região metropolitana do Recife tentando coibir a prática do surf. Ao todo, foram apreendidas cerca de 13 pranchas de surfistas que estavam em área proibida. Sete donos dessas pranchas eram menores. Eles foram levados ao Conselho Tutelar de Olinda e, em seguida, encaminhados aos pais, que foram advertidos. Um homem que havia desacatado um bombeiro foi preso.