PF vai investigar suposta violação de e-mail de Dilma durante campanha

Brasília - A Polícia Federal vai investigar a “suposta” invasão do correio eletrônico da então candidata à Presidência da República Dilma Rousseff. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou hoje (30) a abertura de inquérito, em quem um hacker diz ter invadido o e-mail da candidata petista em 2010.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o invasor copiou mensagens que Dilma Rousseff recebeu durante a campanha à Presidência no ano passado.

Na última semana, 20 sites do governo federal foram vítimas de hackers, entre eles o da Presidência da República. De acordo com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), mais 200 portais de órgãos públicos como prefeituras, assembleias legislativas e universidades públicas também foram prejudicados.