PF faz operação contra venda de habeas corpus em MG 

A Polícia Federal (PF) faz, nesta quinta-feira, na região de Divinópolis (MG), uma operação para desmantelar uma quadrilha especializada na venda de habeas corpus no plantão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG). 

A investigação foi iniciada há cinco meses por requisição do Ministério Público Estadual da cidade mineira de Alpinópolis.

Segundo a PF, após negociação de valores entre R$ 120 mil e R$ 180 mil por preso, o advogado suspeito protocolava o pedido em determinado plantão do TJ-MG, com o auxílio de um intermediário. O requerimento era feito no plantão para burlar a distribuição natural dos processos.

Os mandados cumpridos pela operação "Jus Postulandi" são de prisão temporária, por um prazo inicial de cinco dias. 

Nesse período, a PF informou que realizará diligências para a "completa elucidação dos fatos sem interferência dos envolvidos". Terminado o prazo de prisão temporária, então, "será avaliada a necessidade de se representar pela prisão preventiva dos acusados".