Bombeiros tentam içar embarcação que afundou no Lago Paranoá

Brasília -  O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal retoma hoje (27) a operação para içar o barco Imagination, que naufragou no último domingo (22) no Lago Paranoá. No acidente, morreram nove pessoas e pelo menos 102 estavam na embarcação, quando a capacidade era para 94 – todas participavam de festa de confraternização de um bufê. Ontem (26) fracassou a primeira tentativa de içar o barco.

Ontem à tarde, um grupo de 30 mergulhadores do Corpo de Bombeiros tentou içar o barco de cerca de 15 toneladas. Para resgatar a embarcação, foram amarrados quatro balões infláveis.

Com dois balões inflados, o barco mudou para a posição vertical, desejada pelos bombeiros, mas ainda não foi possível desencostar a parte traseira do fundo do lago. Os balões cheios acabaram entrando na embarcação. Os bombeiros informaram que hoje eles serão reposicionados.

Segundo o Corpo de Bombeiros, com a embarcação suspensa, ficará mais fácil para o rebocador içá-la. Os balões de flutuação infláveis estão sendo usados para girar o barco, que afundou com o casco voltado para cima e está a cerca de 17 metros de profundidade. A expectativa é que o barco, com a ajuda dos balões, volte sozinho à superfície.

As autoridades encerraram as operações de busca por vítimas, depois de concluir que não havia mais desaparecidos. A Polícia Civil já tomou 15 depoimentos. Os resultados das investigações devem ser divulgados em dois meses. As hipóteses sobre as causas do acidente, por enquanto, são de falhas no sistema de segurança, problemas na embarcação e superlotação.