Cardeal Raymundo Damasceno é eleito presidente da CNBB

 

O arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno Assis, foi eleito presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em eleição realizada na terça-feira à noite, dom Damasceno foi eleito na segunda sessão de votação, com 196 votos. O cardeal de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, ficou em segundo lugar, com 75 votos.

No primeiro escrutínio, dom Raymundo Damasceno recebeu 161 votos, contra 91 de dom Odilo. Como não houve, na primeira votação, candidato que alcançasse dois terços dos votos (182), um segundo escrutínio foi realizado.

Dom Damasceno nasceu em 1937 na cidade mineira de Capela Nova (MG). Tornou-se padre em 1968, em Conselheiro Lafaiete (MG), e foi ordenado bispo em 1986, em Brasília.  Estudou Filosofia no Seminário Maior de Mariana (MG) e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Antes de se tornar bispo, foi professor no Seminário Maior e ministrou aulas de filosofia na Universidade de Brasília (UnB), de 1976 a 1986.

Foi bispo auxiliar de Brasília, vigário-geral e vigário episcopal na Arquidiocese de Brasília, secretário-geral do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) e secretário-geral da 4ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em Santo Domingo. Dom Damasceno é membro do Pontifício Conselho para as Comunicações, integra o Departamento de Comunicação do Celam e também é membro da Comissão para a Comunicação, Educação e Cultura da CNBB.