França tentará resgatar corpos de vítimas do acidente da Air France, diz Aeronáutica

BRASÍLIA - O governo do presidente da França, Nicolas Sarkozy, autorizou o BEA – órgão responsável por investigar as causas do acidente com o voo 447 da Air France – a resgatar os corpos das vítimas da tragédia que ocorreu em maio de 2009, no Oceano Atlântico.

Os corpos e os destroços da aeronave estão a cerca de 1.100 quilômetros da costa brasileira. A retomada das operações ocorrerá na próxima sexta-feira.

O chefe do Centro de Investigação e Prevenção Aeronáticos (Cenipa), brigadeiro Carlos Alberto da Conceição, afirmou hoje que a decisão de retomar os resgates dos corpos foi comunicada esta manhã à Aeronáutica. O brigadeiro disse que a confirmação foi dada ao coronel Luís Cláudio Lupoli – militar brasileiro que participa das operações de investigação com as autoridades francesas.

O brigadeiro ressaltou que aliada à esperança desse resgate é necessário lembrar que não há dados sobre o estado em que se encontram os corpos das vítimas. “Os corpos estão a cerca de 4 mil metros de profundidade e não sabemos ainda das condições técnicas para resgatá-los”, afirmou o militar.

O avião da Air France caiu no Oceano Atlântico em 31 de maio de 2009, deixando 228 vítimas, de 32 nacionalidades e vários brasileiros. A retomada das buscas deu novo estímulo às famílias das vítimas, pois há informações de que foi localizada a peça onde estava a caixa-preta do voo 447.