Polícia procura 11 fugitivos de cadeia do interior de São Paulo

 

As polícias Civil e Militar de Severínia, Barretos e Olímpia, no interior de São Paulo, buscavam 11 presos que fugiram na madrugada desta segunda-feira da Cadeia Pública de Severínia. Entre os fugitivos, estão dois homens acusados de pertencer à facção Primeiro Comando da Capital (PCC). Até as 13h30, nenhum deles havia sido recapturado.

De acordo com o delegado César Aparecido Martins, responsável pela cadeia, a fuga aconteceu por volta das 3h30. Os presos serraram quatro grades de duas celas, saíram pelo corredor até o pátio interno. "Lá, eles usaram uma 'teresa' (corda improvisada com lençóis) para escalar até o telhado", explicou o delegado. "Do telhado, eles usaram outra 'teresa' para descer no pátio externo, de onde escalaram o muro, que é baixo, e pularam para a rua."

Um inquérito foi aberto pela Corregedoria da Polícia Civil para apurar as circunstâncias da fuga e se houve falha na vigilância ou participação de funcionários. Para Martins, está descartado o envolvimento de funcionários na organização da fuga. O delegado disse não saber como as serras usadas para cortar as grades entraram na prisão. "Estamos analisando imagens do sistema de vídeo interno para tentar obter mais pistas dessa fuga", disse.

Segundo o delegado, a cadeia tem capacidade para 16 presos, mas no momento da fuga estava com 47. A última fuga tinha ocorrido em setembro de 2009 quando 22 detentos serraram as grades das celas, renderam carcereiros e fugiram.