Suspeito de matar irmãs em Cunha ajudou nas buscas, diz pai

O pai das duas irmãs assassinadas em Cunha (SP) no dia 23 de março disse na quarta-feira à Polícia Civil que o principal suspeito de ter cometido o crime, Ananias dos Santos, 26 anos, foi à casa da família no dia seguinte ao desaparecimento das adolescentes e chegou a ajudar nas buscas de moto. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Ananias dos Santos teve a prisão decretada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo na terça-feira. Segundo a polícia, ele tinha interesse em uma das irmãs, Juliana Oliveira, mas não era correspondido.

Os corpos das adolescentes foram encontrados no dia 28, após cinco dias desaparecidos. O laudo do IML apontou que as duas levaram tiros no peito e na cabeça.