Corpo de José Alencar chega a Brasília

BRASÍLIA - O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que transportava o corpo do ex-vice-presidente José Alencar chegou à Base Aérea de Brasília por volta das 10h desta quarta-feira. A aeronave decolou do Aeroporto de Congonhas às 7h45. Um outro avião da FAB, colocado à disposição da família, decolou em seguida e chegou ao Distrito Federal às 9h25.

Os familiares de Alencar foram recebidos na Base Aérea pelos presidentes da República em exercício Michel Temer, do Senado, José Sarney (PMDB-AL), e da Câmara, Marco Maia (PT-RS), além do ministro Ayres Britto, representando o Supremo Tribunal Federal.

Alencar morreu na terça-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e será velado na capital federal e também em seu Estado natal, Minas Gerais. As cerimônias fúnebres ocorrerão nestas quarta e quinta-feira. Ainda não foi divulgado onde e quando o político será enterrado.

Entre aplausos de dezenas de pessoas, o cortejo partiu do hospital no centro da capital paulista às 7h05, escoltado por batedores da Polícia Militar e homens do Exército. Muitas pessoas acordaram cedo para acompanhar a movimentação. O cortejo também foi acompanhado pelo governador Geraldo Alckmin, que chegou ao hospital às 6h20.

Em Brasília, a previsão era de que o velório de Alencar fosse aberto à população às 10h30, no Salão Nobre do Palácio do Planalto, depois de ser recepcionado por Temer na Base Aérea. Devido ao atraso, isso deverá ocorrer mais tarde. O corpo receberá honras militares, subirá pela rampa do Planalto e seguirá em cortejo pelas principais ruas de Brasília num carro do Corpo de Bombeiros.

 

Alencar enfrentava câncer desde 1997

O empresário mineiro e ex-vice-presidente da República José Alencar morreu às 14h41 desta terça-feira, aos 79 anos, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. De acordo com nota oficial da instituição, Alencar morreu em decorrência de câncer e falência de múltiplos órgãos. Ele lutava contra a doença desde 1997. Ao todo, foi submetido a 17 cirurgias nos últimos 13 anos.

O ex-vice-presidente foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na segunda-feira, com um quadro de suboclusão intestinal, em "condições críticas". Ele havia recebido alta em 15 de março, após uma internação de mais de um mês na instituição devido a uma peritonite (inflamação da membrana que reveste a cavidade abdominal) por perfuração intestinal.

Alencar nasceu em 17 de outubro de 1931 em um povoado às margens de Muriaé, cidade de 100.063 mil habitantes no interior de Minas Gerais. Ele era casado com Mariza Campos Gomes da Silva, com quem teve três filhos.

Em 1967, em parceria com o empresário e deputado Luiz de Paula Ferreira, fundou, em Montes Claros (MG), a Companhia de Tecidos Norte de Minas (Coteminas), hoje um dos maiores grupos industriais têxteis do País. Estabelecido no setor empresarial, candidatou-se para o governo de Minas em 1994 e, em 1998, conquistou uma vaga no Senado Federal por Minas Gerais. Elegeu-se vice-presidente na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, tendo sido reeleito junto com o petista em 2006.

 

Com informações do Portal Terra