Fila de caminhões para descarregar safra de grãos no Porto de Paranaguá chega a 33 quilômetros

O Porto de Paranaguá, no Paraná, por onde sai grande parte dos grãos exportados pelo Brasil, enfrenta até a tarde de hoje (1º) um congestionamento de caminhões para a descarga de 33 quilômetros ao longo da BR-277, segundo informação da concessionária Ecovia que administra a rodovia.

Um problema técnico no sistema final de descarga interrompeu o serviço de cadastramento dos caminhões sobrecarregando o sistema, disse o superintendente do terminal, Airton Vidal Maron. Outro motivo para o congestionamento é a chuva ininterrupta dos últimos dias. Como o grão não pode molhar, o serviço de descarga é interrompido. Segundo Maron, um dia de chuva pode acarretar uma fila de 60 quilômetros.

Para agilizar o escoamento da safra, o porto paranaense está adotando um sistema chamado carga online, que faz o gerenciamento do fluxo dos veículos estabelecendo quotas diárias de recebimento de caminhões e vagões para cada terminal em operação. A carga é cadastrada online ainda na origem e o caminhão só é liberado para seguir viagem até Paranaguá quando há espaço nos armazéns do porto. A administração alerta que operadores que não respeitarem essa sistemática não terão garantido espaço para desembarque.