Presos 2 agentes suspeitos de torturar presos em AL

A Polícia Civil de Alagoas prendeu dois agentes penitenciários suspeitos de torturar e matar dois presos no presídio Baldomero Cavalcanti, em Maceió (AL). Segundo o Ministério Público, as agressões aconteceram enquanto os agentes penitenciários estavam em greve, que durou 15 dias e acabou no último final de semana.

Conforme o MP, mais de 20 presos foram torturados por agentes durante a greve no sistema prisional alagoano. Os casos foram confirmados por um laudo pericial. Somente em janeiro, cinco detentos morreram no presídio.

"O presídio deveria ser implodido e construído outro no lugar dele. Não existem condições para os presos. Além da superlotação, o presídio não tem condições estruturais de respeitar a Lei de Execuções Penais", disse o intendente do Sistema Penitenciário de Alagoas, tenente-coronel Carlos Luna.

Já o secretário de Defesa Social, coronel Dário César, elogiou a prisão dos suspeitos. "Esse trabalho é um resultado de integração entre órgãos judiciais e operacionais. Nossa intenção é resgatar o sistema penitenciário de Alagoas", afirmou.