Questões polêmicas aguardam Luiz Fux no Supremo

Novo integrante do STF vai influir em outros temas pendentes, além da Ficha Limpa e do caso Battisti

BRASÍLIA - O novo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux – finalmente escolhido pela presidente Dilma Rousseff – vai proferir votos que podem ser decisivos não apenas quando o plenário se reunir para resolver, para valer, se é ou não constitucional a aplicação da Lei da Ficha Limpa nas últimas eleições e o ato do ex-presidente Lula que decidiu manter o italiano Cesare Battisti no Brasil, apesar de o plenário ter concedido a sua extradição por 5 votos a 4. 

O 11º ministro pode influir decisivamente na solução de questões polêmicas há muito tempo pendentes, entre as quais a do “aborto terapêutico” de fetos anencefálicos; a da destinação de parte do imposto sindical aos cofres das chamadas centrais sindicais; a da limitação do poder investigatório do Ministério Público; a da necessidade de prévia autorização judicial para que a Receita Federal quebre o sigilo bancário do contribuinte.

>> Leia a reportagem completa no JB Premium