Começa hoje o julgamento de nove acusados pela morte de delegado em SP

SÃO PAULO - Nove réus vão a julgamento a partir desta quinta-feira, no Fórum de Jaboticabal, interior de São Paulo, acusados de envolvimento no assassinato do delegado Adelson Taroco durante um motim de presos na cadeia da cidade em 2006. Segundo o Tribunal de Justiça (TJ-SP), o júri deveria ter começado às 8h30, mas os réus ainda estavam a caminho do fórum.

O TJ informa que o julgamento deve durar de três e quatro dias diante da complexidade do caso.

Adelson Taroco, que era diretor da penitenciária de Jaboticabal, morreu na manhã do dia 2 de junho de 2006. Ele teve 80% do corpo queimado por presos durante uma rebelião no presídio no dia 14 de maio. Adelson ficou internado na Unidade de Emergência do Hospital de Clínicas de Ribeirão Preto até sua morte. A ação foi atribuída ao PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas.