Sandro Mabel terá que explicar porque concorreu à presidência da Câmara sem o aval de seu partido

O PR vai ouvir o deputado Sandro Mabel (GO) mais uma vez antes de abrir processo disciplinar contra ele, pelo fato de ter concorrido à presidência da Câmara contra orientação do partido. O PR havia dado prazo até a manhã desta quarta-feira para que ele se desligasse da legenda. As informações são da Agência Câmara.

Entretanto, o líder do partido, deputado Lincoln Portela (MG), disse que, a pedido de parlamentares, o processo só será aberto depois que o secretário-geral, deputado Valdemar Costa Neto, ouvir Mabel. Segundo o presidente da legenda, senador Alfredo Nascimento (AM), o processo administrativo pode levar à expulsão de Mabel.

No dia 25 de janeiro, Mabel declarou sua intenção de ser candidato à Presidência. No dia 28, o PR publicou resolução expressando apoio formal ao deputado Marco Maia (PT-RS), que foi eleito ontem com 375 votos. Mabel recebeu 106 votos. A resolução do PR caracteriza como infidelidade partidária a desobediência às normas estatutárias e às diretrizes estabelecidas pelo partido.

Segundo Lincoln Portela, Sandro Mabel já foi avisado da decisão do partido de ouvi-lo e precisa procurar Costa Neto para marcar a reunião.