Morre aos 84 anos o poeta e jornalista Reynaldo Jardim

Escritor foi responsável pela reforma gráfica do 'Jornal do Brasil'

BRASÍLIA - Morreu aos 84 anos o poeta e jornalista Reynaldo Jardim Silveira. Ele estava internado no Hospital do Coração, em Brasília, devido a um aneurisma na artéria aorta. O enterro será às 15h, na capital.

Paulistano, morava em Brasília desde o fim da década de 80. Como jornalista, Reynaldo Jardim é responsável pela reforma gráfica do Jornal do Brasil, onde criou o Suplemento Dominical do Jornal do Brasil (SDJB), o Caderno de Domingo e o Caderno B. O SDJB tornou-se o mais importante suplemento literário de poesia concreta do Brasil, por onde passaram Oliveira Bastos e Mário Faustino.

Ele deixou o JB em 1964, devido à repressão militar, Reynaldo Jardim foi diretor da revista Senhor e diretor de telejornalismo da recém-inaugurada TV Globo. Já em 1967, criou o jornal-escola O Sol com textos criativos e projeto gráfico inovador.

Ele também foi autor de vários livros de poesia, como Paixão Segundo Barrabás, Maria Bethânia Guerreira GuerrilhaJoana em Flor e Viva o Dia. Em setembro do ano passado, editou a série de poemas Íntima Grafite.