Encontrado mais um corpo nos escombros de prédio que desabou em Belém

BELÉM - Os bombeiros encontraram o segundo corpo soterrado no desabamento do edifício Real Class, ocorrido sábado em Belém (PA). As equipes de resgate acreditam que o corpo pode ser do operário Manoel Raimundo da Paixão Monteiro, 60 anos, que está na lista dos dois trabalhadores desaparecidos na obra.

Como o corpo estava desfigurado pelos escombros, a família não reconheceu a vítima, que foi recolhida ao Instituto Médico Legal (IML) para identificação.

O corpo foi resgatado com a ajuda de cães farejadores da Polícia Militar que trabalham no resgate desde domingo. A vítima foi encontrada no local onde seria o banheiro do subsolo do prédio em construção, que teria 34 andares e se localiza na área central da cidade.

Na segunda-feira, foi retirado o corpo da aposentada Maria Raimunda Fonseca dos Santos, 67 anos, que morava em uma casa ao lado do Real Class e que também foi soterrada pelos escombros. O enterro dela será realizado nesta quarta-feira em Belém.

Parte da área ao redor do desabamento continua interditada nesta quarta-feira pela Defesa Civil do Pará. A previsão é que o corpo do outro operário que continua sob os escombros poderá ser encontrado ainda hoje.

 

O desabamento

O edifício Real Class, que estava em construção havia dois anos e teria mais de 30 andares, desabou por volta das 14h do último sábado em Belém. A obra pertencia à empresa Real e era destinado à classe média alta. O valor de cada unidade era de aproximadamente R$ 550 mil.

Os bombeiros ainda não sabem as causas do desabamento, mas os vizinhos contam que a obra já havia apresentado problemas anteriormente. No momento do desabamento chovia muito em Belém. A tragédia abalou moradores do bairro de Nazaré, no centro da cidade, local que abrigaria o edifício.