Manifestantes invadem prédio do Ministério do Trabalho

Manifestantes invadiram, no início da tarde desta terça-feira, o hall da portaria principal do edifício sede do Ministério do Trabalho, em Brasília. Segundo a Polícia Militar, o grupo estava em posse de uma carta com reivindicações que queriam entregar ao ministro Carlos Lupi.

A assessoria do ministério afirmou que os manifestantes pediram a presença de Lupi para deixar o prédio. O ministro, então, desceu para receber a carta de reivindicações e conversar com o grupo. Ainda assim, o hall não foi desocupado.

A contagem da PM estima que cerca de 70 pessoas estavam presentes no protesto, que correu de forma pacífica a partir das 12h. O grupo protestava contra o aumento salarial dos parlamentares e reivindicavam um reajuste proporcional no salário mínimo, em torno de 62%.

Composto por estudantes e militantes do PSTU, o grupo havia se dirigido primeiramente ao Congresso Nacional, onde os parlamentares tomaram posse nesta terça, mas policiais expulsaram os manifestantes.

Durante as discussões iniciais sobre o salário mínimo, o ministro do Trabalho chegou a sugerir que o total fosse reajustado para R$ 560, o que seria um meio termo entre o valor de R$ 540, defendido pelo governo, e o de R$ 580 pedido pelos trabalhadores. As conversas, contudo, não foram adiante e o ministério disse que foi uma decisão de governo que precisa ser respeitada.

Parte dos manifestantes permaneciam no hall às 17h40. O prédio seguia funcionando normalmente.