UFMG: apenas 308 candidatos com liminar podem fazer 2° dia de provas

Começou às 14h13 desta segunda-feira o segundo dia de provas do Vestibular 2011 da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Segundo a universidade, 16.675 candidatos inscritos em 63 cursos fazem hoje provas de química e história. Outros 1.859 farão prova para transferência ou obtenção de novo título

A expectativa da Comissão Permanente do Vestibular (Copeve) é quanto ao comparecimento de pelo menos 308 candidatos que obtiveram na Justiça o direito de fazer o exame. São estudantes que tiraram nota zero ou não tiveram nota em pelo menos uma das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A Justiça Federal do Maranhão concedeu na noite do último sábado liminar para que 3.326 candidatos fizessem o vestibular da UFMG. Destes, 3.018 que deveriam ter feito as provas no domingo não compareceram e por isso foram automaticamente eliminados. A coordenadora da Copeve, Vera Resende, disse que a universidade cumpriu a determinação e avisou a todos os candidatos, por e-mail, que eles estariam autorizados a prestar o vestibular.

No campus da Pampulha em Belo Horizonte, muitos estudantes demonstraram insatisfação com a batalha judicial que envolve o concurso: "Comigo deu tudo certo, mas foi ruim ver a crueldade com quem fez a prova amarela", afirmou a estudante Amanda Diniz Bonfim.

"Não tive liminar e achei muito bagunçado para quem tirou a prova amarela do Enem. O resultado demorou a sair", completou a candidata a uma vaga do curso de Geologia, Camila Morato. "Acho que a confusão do Enem conseguiu desagradar a todos. Algumas pessoas se prepararam sem saber se tinham passado na primeira etapa", alertou o estudante Carlos Júnior Antunes, que disputa o vestibular para Engenharia Mecânica.

Por ser o segundo dia de provas, o campus da UFMG não registrou congestionamentos nesta segunda-feira, como aconteceu no domingo. A tranquilidade agradou aos candidatos. O estudante Clynton Tomachesky, também candidato a uma vaga no curso de Engenharia Mecânica, aproveitou para relaxar: "Ouço música para tirar a tensão antes da prova. Ainda mais que moro em outra cidade e não conheço ninguém por aqui."