Após chuvas, sul de MG volta à normalidade, diz governador

BELO HORIZONTE - O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, em reunião com a presidente Dilma Rousseff, que a situação no sul do Estado é de volta à normalidade após as fortes chuvas que atingiram a região desde o fim de dezembro.

"A situação hoje no sul de Minas, a região mais atingida, felizmente é de volta à normalidade. Não tivemos perda de vidas naquela região. Houve um acompanhamento permanente da situação no Estado, até porque, levando em consideração o que aconteceu no Estado do Rio, percebemos que lá sim houve uma tragédia muito grande", disse.

Anastasia afirmou que, apesar de Minas enfrentar uma situação preocupante, os danos foram "relativamente pequenos". Segundo o governador de Minas, houve 82 pedidos de cidades por declaração de estado de emergência. Desses, 30 foram aceitos.

O governador foi recebido em Brasília pela presidente Dilma Rousseff e aproveitou para pedir ao governo federal a liberação de R$ 250 milhões para ajudar na reconstrução dos municípios mineiros atingidos por enchentes neste ano.

Segundo Anastasia, Dilma também aceitou durante o encontro o convite feito pelo governador para ser oradora oficial das celebrações pela Inconfidência Mineira, em 21 de abril. "A presidente disse também que vai abrir um escritório da Presidência em Belo Horizonte, a exemplo do que já existe em São Paulo, o que é muito bom para o Estado", afirmou.

Perguntado sobre o papel da oposição no governo Dilma, Anastasia amenizou a discussão. "O PSDB é o partido de oposição e no parlamento ela se manifesta de maneira mais aguda. Mas os governadores do PSDB se reuniram e houve um entendimento que o relacionamento com o governo federal será um bom relacionamento. Temos que pensar nos interesses do Brasil, dos estados e dos municípios", disse.