Detran-SP volta a adiar novo sistema de emissão de CNH

O novo sistema de emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da capital paulista, que promete reduzir a burocracia na retirada da primeira via do documento, deveria começar a vigorar nesta quinta-feira, mas teve sua implementação prorrogada pela segunda vez, conforme nota divulgada na quarta-feira pelo Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) e pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp).

A medida foi justificada pela necessidade de um maior prazo para que as entidades e profissionais envolvidos no processo de emissão dos documentos (médicos, psicólogos, Centros de Formação de Condutores e despachantes) se adaptem às exigências dos novos sistemas. Entre os requisitos estão a aquisição de certificado digital pessoal (e-CPF), equipamentos de informática e acesso à internet com a configuração mínima necessária para a execução dos novos programas.

Com a chamada e-CNHsp, o candidato poderá utilizar o computador para preencher os dados do pré-cadastro, que, por enquanto, são realizados no próprio Detran. A previsão inicial era de que o sistema estaria vigorando já em 20 de dezembro de 2010, mas a data foi adiada para 20 de janeiro deste ano, em cuja véspera o Detran e a Prodesp enviaram novo pedido de prorrogação para o Ministério Público do Estado.

São Paulo conta com 864 profissionais médicos e psicólogos e mais de 630 Centros de Formação de Condutores credenciados pelo Detran, emitindo aproximadamente 29% das CNHs no Estado.