Sobe para 22 o número de mortos pelas chuvas no Sudeste este mês

SÃO PAULO - A chuva que atinge a região Sudeste do Brasil já deixou 22 pessoas mortas neste mês de janeiro. São Paulo é o estado que registrava o maior número de óbitos e municípios atingidos: 18 e 39, respectivamente. Minas Gerais registra um óbito e 35 cidades afetadas, enquanto no Rio de Janeiro há três mortes e um município atingido. Os dados são da Secretaria Nacional de Defesa Civil.

Em São Paulo, 3.153 pessoas foram, de alguma forma, afetadas pela chuva. O estado, até esta terça-feira, registrou mais 2.570 desalojados e 579 desabrigados. Os dados da Secretaria, fechados às 17h45, ainda não contabilizavam o município de Atibaia, que decretou situação de emergência nesta terça-feira.

Até o início da madrugada desta quarta-feira, 14 mortes foram contabilizadas pelo Corpo de Bombeiros e Polícia Militar na Grande São Paulo e interior do estado por causa das chuvas que começaram a cair ainda na noite de segunda-feira, após a confirmação de um óbito em Iperó, depois que um homem de 43 anos fo arrastado pelas águas de um córrego ao tentar atravessar uma ponte a cavalo.

A madrugada de terça-feira foi caótica, com mais de 10 horas de chuva e 53 pontos de alagamento por conta do transbordamento de vários córregos e de trechos do rio Tietê. Na Zona Sul, a estação meteorológica da USP, na região do Zoológico, registrava um acumulado de 234,6 mm de chuva do dia 1º até o início da manhã do dia 11 de janeiro, índice que supera a média de chuva para janeiro, que é de aproximadamente 222 mm.

Desde novembro, 21 pessoas morreram em São Paulo por causa das chuvas. Outras 863 ficaram desabrigadas e 4.274, desalojadas. Ao todo, 75 municípios foram atingidos, mas apenas um entrou em situação de emergência.

Em Minas Gerais, 455 pessoas ficaram desabrigadas e 1.434 desalojadas neste mês. Ao todo, 46.148 pessoas foram afetadas pela chuva em janeiro, que causou a morte de um cidadão e deixou 17 municípios em situação de emergência.

Também de novembro a janeiro, Minas Gerais registrou 16 óbitos, 1.817 desabrigados e 13.171 desalojados. Ao todo, 100 municípios foram afetados e 36 entraram em situação de emergência.

No Rio de Janeiro, as chuvas quase não causaram estragos em janeiro, mas três pessoas morreram em Petrópolis. As chuvas atingiram cerca de 10 mil pessoas neste mês.  Desde novembro, no Rio, as chuvas afetaram 22 municípios, deixaram três mortos, 4.333 desabrigados e 4.247 desalojados. Apenas um município entrou em situação de emergência.

No Espírito Santo, a Defesa Civil divulgou que, desde novembro, 37 municípios foram afetados, cinco pessoas morreram, 809 cidadãos ficaram desabrigados e outros 16.232, desalojados. Nove municípios entraram em situação de emergência. No entanto, os dados que correspondem apenas ao mês de janeiro não foram especificados.