Collor diz que maior erro foi não se aproximar do Congresso

BRASÍLIA - O ex-presidente do Brasil Fernando Collor de Mello (1990-1992) disse, em entrevista à Globo News, que seu maior erro quando ocupou o cargo foi de não se aproximar do Congresso. "Este foi o ponto fundamental para que o 'golpe parlamentar' pudesse ser efetivado", afirmou o atual senador de Alagoas pelo PTB.

Afastado da Presidência em 1992, Collor foi julgado pelo Senado por acusações de corrupção. Ele renunciou ao mandato antes do início do julgamento, mas a sessão teve continuidade e Collor foi condenado à perda do cargo e a uma inabilitação política de oito anos.

O atual senador afirmou que não pensa em concorrer à Presidência novamente, assim como não pensava em voltar à política após renunciar e ser julgado pelo Senado em 1992, deixando em aberto a hipótese.

"Eu penso em exercer meu mandato de senador. Eu sou mais para o Executivo do que para o Legislativo, mas acabei me encontrando aqui no Senado e estou gostando muito", disse ele.