PT quer que MP investigue atuação de cunhado de Alckmin

SÃO PAULO - A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo deve pedir que o Ministério Público investigue o lobista Paulo César Ribeiro, o Paulão, cunhado do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB). De acordo com o PT, Paulão teria cometido crime de tráfico de influência em repartições públicas, atuando como intermediário da Sistal Alimentação de Coletividade Ltda. em contratos firmados com estatais paulistas no valor total de R$ 23,5 milhões. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Ribeiro já é investigado pelo MP por suspeita de tráfico de influência em administrações municipais em favor de outra empresa - Verdurama Comércio Atacadista de Alimentos Ltda. -, fornecedora de merenda escolar para diversas prefeituras.

No dia 27 de dezembro, a Promotoria fez buscas na residência e no escritório do lobista. Para o PT, o cunhado do governador não atua somente junto às prefeituras. A defesa de Ribeiro disse que seu cliente "não praticou qualquer ato ilícito".