PT se reúne na terça para decidir cargos no Senado

Brasília - A nova bancada do PT no Senado se reunirá amanhã (11) para discutir o posicionamento do partido na Casa na próxima legislatura. Os senadores, que tomarão posse no dia 1º de fevereiro, deverão decidir quem ocupará a liderança da sigla e os candidatos às presidências de comissões e da postos na Mesa Diretora.

Os parlamentares com mais tempo de mandato – Eduardo Suplicy (PT-SP), Delcídio Amaral (PT-MS) e Paulo Paim (PT-RS) – geralmente têm a prerrogativa de ocupar a liderança e ser candidatos às presidências de comissões mais importantes. Segundo Suplicy, contudo, a reunião de terça-feira (11) não será de “cartas marcadas” e todos os senadores conversarão em igualdade.

Apesar de já estar no terceiro mandato e ser um nome para ocupar a liderança, o senador disse que prefere ficar com a presidência da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). “Considero que posso ser o líder, mas se eles acharem que eu posso colaborar, prefiro ser presidente da CAE.”

Para o senador Paulo Paim, o mais importante é que fique acordado que haverá um rodízio entre os senadores da bancada na ocupação de postos importantes. “Não estou preocupado com nomes, desde que haja a rotatividade para que todos os 15 [senadores da banda] tenham condições de fazer política”, disse Paim. O senador, contudo, já teria expressado que gostaria de ocupar a presidência das Comissões de Direitos Humanos ou Assuntos Sociais.

O PT deverá brigar para ficar com a primeira vice-presidência do Senado. Com a presidência ocupada pelo PMDB – partido de maior bancada –, os senadores petistas querem o segundo cargo mais importante da Mesa Diretora. “É possível que o PT prefira a primeira vice à primeira secretaria”, admite Suplicy.

Há ainda a escolha que a presidenta Dilma Rousseff fará para a liderança do governo no Congresso Nacional. Como o senador do PMDB Romero Jucá (RR) foi escolhido para líder do governo no Senado, os petistas esperam que o partido fique com a liderança no Congresso.

Na reunião desta terça, estão confirmados 12 dos 15 senadores do PT eleitos em 2010. Os que não poderão comparecer deve ser contatados por telefone por Suplicy durante o encontro. Além deles, o presidente do partido, José Eduardo Dutra, também deve participar.