PMs acusados de matar motoboy em SP devem ir a júri popular

A Justiça de São Paulo pronunciou na última sexta-feira os policiais militares (PMs) Alex Sandro Soares Machado, Carlos Magno dos Santos Diniz, Márcio Barra da Rocha e Ricardo José Manso Monteiro pela morte do motoboy Alexandre Menezes dos Santos, ocorrida em 8 de maio de 2010 em Cidade Ademar, zona sul da capital. Com a decisão, os acusados devem ir a júri popular.

Conforme a sentença proferida pela juíza Tânia Magalhães Avelar Moreira da Silveira, os policiais também vão responder por crime de fraude processual. Cabe recurso da decisão. Os PMs foram denunciados pelo Ministério Público por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel pela asfixia e recurso que impossibilitou a defesa da vítima), racismo e fraude processual. Eles teriam modificado a cena do crime, introduzindo falsamente uma arma de fogo para simular que o motoboy estava armado.