Infraero aponta atrasos em 18,7% dos voos domésticos

De um total de 1.547 voos domésticos previstos para decolar até as 15h desta quinta-feira, 18,7% registraram um atraso superior a 30 minutos, segundo informações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Até agora, foram canceladas 76 decolagens programadas, correspondendo a 4,9% do total.

O Aeroporto Internacional de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, é o que apresenta o maior número de atrasos, com 33 aeronaves partindo pelo menos 30 minutos mais tarde do que o horário previsto. Em segundo lugar, está o Aeroporto Internacional de Galeão, no Rio de Janeiro, com 21 voos atrasados, seguido pelo Aeroporto de Congonhas, na cidade de São Paulo, com 19.

O maio número de cancelamentos acontece no Aeroporto Santos Dumont, também no Rio, chegando a 17 aeronaves que não decolaram. Em Congonhas, que apresenta o segundo maior número, 14 voos não irão mais partir.

A Gol e a TAM são as companhias aéreas que mais possuem decolagens atrasadas. São 121, ou quase 22%, do lado da Gol, além dos 51 voos que tiveram que ser cancelados, de um total de 555. Na Tam, o número de atrasos chega a 96, ou 17%, e mais 15 partidas que não ocorrerão mais.

Condições meteorológicas prejudicam malha áerea

Aeroportos de todo o País vêm registrando atrasos em seus voos desde segunda-feira, quando as condições meteorológicas pioraram, causando um impacto negativo nas atividades.

A Infraero afirmou que grandes aeroportos foram afetados e chegaram a operar abaixo do mínimo, o que ocasionou atrasos por toda malha aérea. Porém, a empresa disse que a situação pode ser considerada estável, já que o número de vôos cancelados ainda está relativamente baixo e os aeroportos seguem funcionando, ainda que mais lentamente.