PF combate esquema de compra de votos para deputados eleitos na BA

SALVADOR - A Polícia Federal (PF) na Bahia começou a cumprir nesta quinta-feira 13 mandados de condução coercitiva e 12 mandados de busca e apreensão após a identificação de um grupo que, comandado por um ex-prefeito de Buerarema, teria organizado um esquema de compra de votos nas eleições deste ano no município baiano.

De acordo com a PF, os investigados cometeram uma série de crimes eleitorais para favorecer os candidatos a deputada estadual Cláudia Oliveira e a deputado federal Jutahy Magalhães, ambos eleitos. Os mandados da "Operação PAGA" serão cumpridos nas cidades de Buerarema, Itabuna e Salvador.

No dia 3 de outubro, data da votação do primeiro turno das eleições de 2010, foram realizadas buscas na residência do ex-prefeito de Buerarema e em mais dois locais, onde a PF encontrou envelopes contendo cadastramento de eleitores e quase R$ 40 mil que supostamente seriam destinados para o pagamento pelos votos.

Os candidatos beneficiados no esquema foram eleitos com quase a mesma quantidade de votos, em número que muito se aproxima aos eleitores cadastrados nas listas apreendidas. Durante as investigações, a PF identificou outro esquema de compra de votos, comandado por um policial civil lotado em Salvador e candidato a deputado federal, que pretendia beneficiar os candidatos a deputado estadual Heraldo Rocha e a deputado federal Benito Gama, que não se elegeram.

Os investigados serão conduzidos para a Delegacia de Polícia Federal de Ilhéus e, após serem interrogados e indiciados, responderão em liberdade por compra de votos, boca de urna, transporte ilegal de eleitores e formação de quadrilha. Após a análise do material apreendido e dos interrogatórios, será avaliada a participação dos candidatos nos crimes.