Chuva causa prejuízos de mais de R$ 15 milhões no Espírito Santo

Três pessoas ficaram feridas em Vitória

 

VITÓRIA - O temporal que atingiu a Grande Vitória na noite desta quinta-feira causou destruição, prejuízos e deixou pelo menos três pessoas feridas. A chuva começou por volta das 20h e veio acompanhada de ventos de mais de 100 Km/h.

Em Vitória, dois guindastes da mineradora Vale foram derrubados pelo vento. Um deles caiu no mar e outro sobre o pátio de carvão. De acordo com as primeiras informações, os equipamentos estão avaliados em R$ 7 milhões cada. Segundo a Vale, nenhum funcionário ficou ferido.

Ainda na capital, parte da estrutura montada para a Feira do Verde, um dos principais eventos do Estado sobre sustentabilidade e ecologia, desabou e feriu três pessoas. Elas foram levadas para hospitais da região e, por enquanto, não há informações sobre o estado de saúde.

Em vários pontos da região metropolitana, árvores e postes foram derrubados, bloqueando ruas e avenidas. Alagamentos também deixaram algumas vias intransitáveis. A Terceira Ponte, principal ligação da capital com o município de Vila Velha, chegou a ser fechada. Segundo a Rodosol, concessionária que administra a ponte, os ventos no vão central chegaram a 115 Km/h e a interdição foi adotada por medida de segurança.

O temporal também causou apagões. Na região da Praia do Canto, em Vitória, o fornecimento de energia foi interrompido em várias ruas. O Hospital Infantil de Vitória, que fica localizado na região atingida, ficou sem eletricidade até as 22h, forçando o uso de baterias no funcionamento dos equipamentos.