Jurados do caso Celso Daniel responderão a seis quesitos; confira

 

 

Os sete jurados, cinco mulheres e dois homens, deverão responder a seis quesitos para julgamento do réu Marcos Roberto Bispo dos Santos, realizado nesta quinta-feira no Fórum de Itapecerica da Serra (SP). O documento é assinado pelo juiz que preside o júri, Antonio Augusto Galvão de França Hristov.

Confira abaixo:

1. Celso Augusto Daniel faleceu em decorrência de lesões corporais causadas por disparos de arma de fogo, descritas no laudo de exame necroscópico de fls 908/913?

2. Entre os dias 18 e 20 de janeiro de 2002, em ações que se iniciaram na cidade de São Paulo e atingiram seu momento consumativo nesta Comarca de Itapecerica da Serra, terceiras pessoas efetuaram disparos de arma de fogo contra a vítima Celso Augusto Daniel, causando-lhe esses ferimentos?

3. O réu Marcos Roberto Bispo dos Santos concorreu para a prática do crime, na medida em que participou do arrebatamento da vítima, a qual foi levada até um cativeiro, lá permanecendo por cerca de vinte e quatro horas, quando então foi morta?

4. O jurado absolve o réu?

5. O fato foi praticado mediante o pagamento de quantia não especificada?

6. O fato foi praticado com utilização de recursos que impossibilitaram a defesa da vítima, eis que essa foi entregue, mediante dissimulação, por um dos agentes aos demais, a maioria composto por criminosos de alta periculosidade, fortemente armados?

Entenda o caso

 

O ex-prefeito da cidade de Santo André, Celso Daniel (PT) foi sequestrado em 18 de janeiro de 2002 e levado para um cativeiro em Juquitiba, à beira da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), na saída de São Paulo para Curitiba.

Segundo inquérito concluído em 1º de abril daquele ano pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o ex-prefeito teria sido sequestrado por engano por uma quadrilha de seis pessoas da favela Pantanal, da capital paulista. Quando um integrante percebeu quem era a vítima, o chefe do grupo teria ordenado a soltura. Porém, outro integrante teria entendido a ordem erradamente e Daniel foi assassinado.