Haddad nega descaso e garante que cronograma do Enem será respeitado

BRASÍLIA - Ao responder os questionamentos da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), o ministro da Educação, Fernando Haddad, negou que tenha tratado com descaso os alunos prejudicados pelos problemas no Enem deste ano. Ele garantiu que respeita os direitos de todos os estudantes e que, mesmo com a realização de novas provas para parte dos candidatos, o cronograma original do exame será respeitado.

Haddad também esclareceu que, ao dizer que não houve culpa do Inep nas falhas do Enem, referia-se ao fato de a própria gráfica que imprimiu as provas ter assumido total responsabilidade pelo erro num dos cadernos de questões. O ministro ressaltou, porém, que outras possíveis falhas serão investigadas.

Em relação à possibilidade de realização de mais de um exame por ano, outro ponto questionado pela senadora, Haddad afirmou que o Ministério da Educação já previa duas provas em 2010. O ministro atribuiu a mudança de planos ao vazamento da prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em fevereiro.

Tanto o exame da OAB quanto o Enem são organizados pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB). De acordo com Haddad, a espera pela apuração dos fatos - que acabou eximindo os funcionários do Cespe - impediu a realização do Enem planejado para o primeiro semestre.

Marisa Serrano criticou o MEC pela demora em se pronunciar sobre os problemas e sugeriu, além de mais provas por ano, a regionalização da aplicação do Enem.