Data do Enem para prejudicados deve sair até o fim da semana

BRASÍLIA - O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou nesta terça-feira que a data oficial do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para os estudantes que quiserem refazer o teste deverá ser divulgada até o final desta semana ou no início da próxima semana.

O ministro disse que antes de anunciar a data oficial é preciso apurar todas as atas dos locais de aplicação das provas. São mais de 113 mil atas. A afirmação foi feita na chegada ao Senado Federal, onde Haddad explica nesta terça-feira aos parlamentares os problemas ocorridos com a prova.

O Ministério da Educação trabalha com a possibilidade de realizar novo exame no dia 4 de dezembro para os estudantes que se sentiram prejudicados pelas falhas na primeira prova. A data seria escolhida para não coincidir com o vestibular da Fuvest, marcado para o dia 28 de novembro.

Questionado se a credibilidade do Enem teria sido abalada pelas falhas, o ministro negou, ressaltando que o número de inscritos aumentou do ano passado para cá. Em 2009, o exame vazou, obrigando o MEC a reaplicar a prova.

Este ano, alguns cadernos de questões foram impressos com erros, causando confusão e gerando reclamações de estudantes. O ministro ressaltou que os prejudicados são 0,1% do total. 

"Se não entendermos que o Enem é para democratizar o ensino, então vamos perder a essência do projeto", defendeu. Haddad disse ainda que a sindicância para apurar responsabilidades pelas falhas na prova deste ano terá início esta semana. "Antes de sacrificar qualquer servidor é preciso dar a ele o direito de defesa".