Casa Civil prorroga prazo para comissão apurar suposto tráfico de influência

BRASÍLIA - Uma portaria publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira prorroga por mais 20 dias o prazo para que a comissão, instaurada com o obejtivo de apurar o suposto tráfico de influência na Casa Civil, conclua os trabalhos. O prazo terminaria amanhã.

A portaria que criou a comissão foi assinada pelo ministro interino da Casa Civil, Carlos Esteves Lima, no dia 17 de setembro e estabelecia que a apuração deveria ser concluída em 30 dias. No dia 18 de outubro, outra portaria prorrogou o prazo por mais 30 dias e agora o novo documento estabelece mais 20 dias.

Segundo reportagens publicadas pela imprensa, Israel Guerra, filho da ex-ministra-chefe da Casa Civil Erenice Guerra, usou a influência da mãe para cobrar propina em negociações entre empresas privadas e o governo.

Após as denúncias, Erenice Guerra pediu demissão do cargo. Mais dois funcionários da Casa Civil deixaram o órgão após denúncias de que também estariam envolvidos no suposto tráfico de influência.