Mãe pede punição para filho suspeito de agredir três pessoas na Avenida Paulista

SÃO PAULO - A mãe de um dos jovens acusados de agredir três rapazes na Avenida Paulista, em São Paulo, na madrugada deste domingo, defendeu punição para seu filho. "Eu nunca incentivei o meu filho a ser contra homossexual. Tem que ter uma punição, eu acho", afirmou ela em entrevista ao Fantástico. Os três teriam sido atacados por serem homossexuais. "Eu escutei alguma coisa referente a bicha, a gay, fizeram até outros comentários, enfim", afirmou um dos feridos.

Os suspeitos alegaram que houve uma briga após serem abordados pelos rapazes agredidos. Um deles, maior de idade, foi transferido para um Centro de Detenção Provisória (CDP). Os outros quatro, menores, foram levados para a Fundação Casa, antiga Febem.

"Não interessa se é estudante ou não. A polícia vê como crime e, como tal, eles vão responder", disse o delegado José Matalo Neto.