População paulistana receberá via SMS alerta de enchente

Cerca de três milhões de pessoas que vivem em áreas de risco em São Paulo poderão receber avisos no telefone celular antecipando riscos de enchentes em seus bairros. As mensagens de textos começarão a ser enviadas no próximo verão, segundo o Departamento de Águas e Energia (DAEE).

De acordo com o DAEE, que será o emissor das mensagens, um cadastramento de pessoas interessadas em receber os torpedos sobre a chegada das chuvas deve começar a ser desenvolvido, contando ainda com o banco de dados da prefeitura de São Paulo.

Os primeiros testes devem começar em dezembro com a temporada de chuvas e o cadastramento tem previsão de iniciar em 15 dias, afirmou ao Terra o superintendente do DAEE, Amauri Pastorello.

O envio do SMS será gratuito - o custo será arcado pelo Estado, que negocia com as operadoras de telefonia celular - e o aviso acontecerá com uma antecedência de duas a três horas das chuvas.

O órgão informou ainda que serão enviados torpedos somente sobre grandes volumes de chuva, mas além de saber quando ela vai chegar, as pessoas serão informados sobre a duração do temporal. O serviço faz parte de um sistema de alerta e controle de enchentes lançado em outubro, que consiste em um radar meteorológico que detecta a chuva, o momento que ela começa e o seu local.

São Paulo será a primeira cidade a receber o serviço. Em seguida, o DAEE deve extender a cidades da região metropolitana, como Santo André, São Caetano, Caieiras e Franco da Rocha.