MP inicia buscas de dez corpos de desaparecidos da ditadura

SÃO PAULO - O Ministério Público Federal iniciou nesta quinta-feira as buscas por restos mortais de aproximadamente dez desaparecidos políticos do período da ditadura militar. Os trabalhos estão sendo realizadas no cemitério Vila Formosa, na Zona Leste da capital paulista.

Um dos corpos procurados é de Virgílio Gomes da Silva, conhecido como Jonas. De acordo com documentos obtidos pela família da vítima, Jonas teria sido enterrado no Vila Formosa em 1969. Segundo o MPF, mais de 450 pessoas foram mortas ou desapareceram durante o regime militar no Brasil, que durou de 1964 a 1985.

O órgão relata em nota que, numa análise preliminar, os peritos identificaram o que poderia ser um depósito de ossos. A estrutura subterrânea fica abaixo de onde hoje há o letreiro do cemitério.

Os peritos da Polícia Federal irão compilar os dados obtidos para proceder à indicação do local provável das sepulturas de Virgílio Gomes da Silva e de outros desaparecidos políticos. Após esse processo, devem começar as exumações, provavelmente na última semana de novembro, conforme afirma a nota.