TSE: menos de 10% dos deputados federais se elegeram sozinhos

478 dos 513 deputados não obtiveram votação mínima para se eleger sozinhos no partido ou coligação

BRASÍLIA - Mais de 90% dos deputados federais eleitos para a próxima legislatura - 478 dos 513 - não obtiveram votação mínima para se eleger sozinhos no partido ou coligação. A informação é do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Apenas quatro candidatos foram puxadores de voto: Tiririca (PR-SP), Ana Arraes (PSB-PE), Anthony Garotinho (PR-RJ) e Manuela D'Avila (PCdoB-RS). Eles obtiveram votação maior ou igual ao dobro do quociente eleitoral, elegendo, assim, outros políticos de seu partido ou coligação.

O campeão de votos em todo o país foi Tiririca, que, com 1.353.820 de votos, levou mais três parlamentares para a Câmara dos Deputados. Antony Garotinho, que obteve 694.862 votos, garantiu outras duas cadeiras. Ana Arraes (387.581 votos) e Manuela D'Avila (482.590 votos) ajudaram a eleger outro deputado cada uma.

Bahia, Minas e Pernambuco foram os estados com o maior número de deputados eleitos somente com seus votos. Nos demais, só um ou dois deputados se elegeram sem depender da votação total atribuída à legenda. A conta do TSE não incluiu candidatos com registro negado pela Justiça.