Sem internet não teria segundo turno, diz coordenador de Marina

O coordenador Web da campanha presidencial de Marina Silva (PV), Caio Túlio Costa, afirmou no 4º Seminário de Mídia Online (MediaOn), que sem a presença da internet não haveria segundo turno na corrida presidencial. Segundo ele, a rede foi imprescindível para que a sua candidata alcançasse a marca de 20 milhões de votos.

Durante a sua apresentação ele fez uma comparação entre a campanha de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos e de Marina Silva na disputa da presidência da República brasileira.

"É uma comparação que não dá para comparar, a começar pelo valor que cada um teve ao seu dispor. O Obama tinha uma máquina partidária, enquanto Marina nem partido tinha direito. Ele arrecadou cerca de US$ 197 milhões somente na Internet, enquanto nós, R$ 179 mil. Mas podemos dizer que a campanha braileira utilizou melhor as redes sociais, que na campanha americana teve uma utilização com muito menos resultados.

De acordo com Túlio Costa a votação de Marina foi muito expressiva, se for levado em conta que ela era praticamente desconhecida no início da campanha. "Nem o (Leonel) Brizola chegou a 20 milhões de votos. Essa é uma marca que nos dá muito orgulho", disse.