Metrô de SP suspende contratos da linha 5 após denúncia

 

SÃO PAULO - O Metrô de São Paulo suspendeu nesta segunda-feira os contratos da linha 5-lilás, após suspeita de fraude e formação de cartel. A medida, que vale por 120 dias, pode se estender com a investigação. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Segundo a estatal, a ordem não é a de suspender a licitação, mas de não autorizar o início da construção. A suspensão foi assinada na segunda-feira, dois dias após a homologação da licitação no Diário Oficial. Sérgio Corrêa Brasil, diretor de assuntos corporativos do Metrô, considera que, se a homologação não fosse publicada, as construtoras poderiam reivindicar indenizações futuras se a fraude na disputa não for comprovada.

Com a extensão do prazo de suspensão, a ordem de iniciar ou não as obras do metrô entre Adolfo Pinheiro e Chácara Klabin poderá ficar para o governo de Geraldo Alckmin (PSDB), em 2011.