Polícia prende tesoureira de banco de 24 anos por assaltos em Minas Gerais

A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta segunda-feira quatro integrantes de uma quadrilha suspeita de realizar assaltos conhecidos como "saidinha de banco" em Belo Horizonte. Uma universitária de 24 anos, que trabalhava como tesoureira de uma agência bancária do Itaú, é suspeita de colaborar com o planejamento e a execução dos roubos.

Michelle Karen da Silva Barros foi presa em sua casa. No local os policiais encontraram um revólver calibre 38, que seria usado nos crimes. Segundo a Divisão de Operações Especiais da Polícia Civil, a mulher passava informações privilegiadas ao namorado, que seria responsável por executar os assaltos.

A polícia chegou ao grupo por meio de imagens do sistema de segurança da agência. A quadrilha teria roubado R$ 820 mil, em setembro, de um funcionário de uma empresa que retirou o dinheiro para fazer pagamentos. O grupo foi encaminhado ao Presídio Central e cumpre prisão temporária.

Com informações da Futura Press