Juiz do Paraná autoriza casal homossexual a adotar criança

A Vara da Infância e Juventude de Cascavel, a 503 Km de Curitiba, na região oeste do Paraná, autorizou a adoção de uma criança de oito anos com paralisia cerebral por um casal de homens que vivem juntos há 12 anos. A decisão aconteceu no dia 26 de julho, mas foi divulgada somente nesta quarta-feira. A decisão é irreversível, de acordo com o juiz Sérgio Luiz Kreuz, que deferiu o pedido de adoção.

O caso foi diferenciado pela história que um dos homens já tinha com a criança, segundo a Justiça. O menor foi parar em um abrigo na cidade porque não recebia o tratamento adequado por parte de sua família. Por causa de suas necessidades especiais, no entanto, ela não poderia ficar no local e a solução encontrada foi a guarda subsidiada, um programa municipal que fornece ajuda de custo a famílias que adotam.

Durante dois anos, um dos homens do casal foi o pai adotivo da criança e, neste período, ela foi destituída de sua família. A criança, então, foi colocada para adoção, mas nenhum interessado na guarda se manifestou. Inicialmente, o casal homossexual não se propôs a adotá-la para não gerar polêmico.

O juiz, entretanto, conversou com o casal e afirmou que estava comprovada a relação de afeto entre os dois a criança. Os dois decidiram, então, fazer a adoção, que foi oficializada pelo casal, e não apenas por um deles, como na guarda subsidiada.